16 julho, 2007

Back to basics

Os proponentes da Agricultura Biológica frequentemente são descartados como a ultima forma da ecologia caviar. Uns "luditas" que defendem uma espécie de regresso às origens e se todos fizessem como eles o mundo morria à fome.

Pois bem, um estudo feito na Universidade do Michigan concluiu que as explorações de agricultura biológica podem dar resultados pelo menos tão bons como a agricultura intensiva e, em alguns casos, melhores.

Assim concluiram que com a actual área cultivada daria perfeitamente para produzir biologicamente para toda a população mundial, e mais uns que vierem.

E já agora, sem estragar todo o resto à volta.

Citado da noticia:(Reuters)
"Corporate interest in agriculture and the way agriculture research has been conducted in land grant institutions, with a lot of influence by the chemical companies and pesticide companies as well as fertilizer companies, all have been playing an important role in convincing the public that you need to have these inputs to produce food"

Mas há que produzir Roundup, porque assim se pode vender trangénicos à prova de Roundup, para assim se monopolizar a produção de comida mundial.
Além disso é muito melhor para o PIB....

8 comentários:

Once In a While disse...

ou seja .. a verdadeira "pescadinha de rabo na boca" .. para mim com arroz de tomate s.f.f! ;)
E lá caimos nós nas necessidades que se oferecem como essenciais a coisa nenhuma ..
Dia bom *

Mike disse...

Habituei-me a olhar para os estudos, mesmo das universidades mais conceituadas, com alguma reserva. A vida tem-me ensinado que entre os estudos e a realidade vai, muitas vezes, uma grande distância. Também me confesso, e aqui com algum preconceito à mistura, reservado em relação a estudos feitos made in USA, mesmo que pelas tais empresas e universidades com reputação. É que há sempre muitos interesses a impregnar (onde é que já li isto?) esses mesmos estudos. A boa notícia, aquela que me fez sorrir de esperança e optimismo é o "produzir biologicamente para toda a população mundial". Nunca provei caviar "agricultado" biologicamente. Gosto do outro, mas esse também pode ser bom.

L. Rodrigues disse...

Essa dos interesses... O estudo é cientifico, por uma das mais reputadas universidade do mundo em termos de agronomia, publicado no Cambridge Journal. Não foi encomendado por nenhum grupo de pressão que eu saiba. Ao contrário dos que negam o aquecimento global, por exemplo.

Mike disse...

Pode até ser Luís. E acredito que sim. Mas já vimos de tudo, não é?

L. Rodrigues disse...

É verdade.
Apenas fico encanitado quando vejo, por exemplo, tipos como os da industria petrolifera queixarem-se do avanço dos lobbys "verdes"...
Como se os interesses das industrias petroliferas não tivessem já mais do que a sua quota parte de recursos politicos...
Se me obrigarem a escolher entre os interesses das petroquímicas e dos defensores a agricultura biológica, não tenho grandes hesitações em escolher.
Para variar, que fique rico alguém que não emporcalhe isto tudo.

Once In a While disse...

pleanamente de acordo com o "que fique rico.." e surpresas das surpresas com essa do "encanitado"! termo que uso no feminino sem que alguém perceba onde quero chegar .. ;)

Mike disse...

Eu não fico encanitado, mas fico outras coisas e, vá lá, l. rodrigues, desta vez estamos de acordo. Encanitado (e encanitada) é coisa de avós, não é? (risos)

fcaldas disse...

Talvez seja coisa de avós, mas também fico altamente encanitada com essas coisas. Quando todos tivermos morrido, devem servir-nos de muito os milhões do petróleo, dos químicos e dessa porcaria toda que todos os dias vai estragando mais e mais. O impulso autodestruidor é mais forte que a lógica da autopreservação. Seremos suicidas?

(já agora, e pó encanitanço ser total, essa coisa dos estudos tb me deixa desconfiada. Os exemplos que tenho podido apreciar mais de perto, sobretudo na indústria farmacêutica, são o descrédito total dessa ferramenta)