13 outubro, 2008

Porque é que devemos estar mais tranquilos?

Os mesmos que diziam que estava tudo bem, e que agora insistem que ninguém podia prever nada do que aconteceu, são ainda os mesmos que dizem ter a solução.

No Eurotrib, Jerome à Paris compila alguns artigos com 3 anos, publicados na sua maioria no Financial Times. De uma forma geral foram recebidos com desprezo.

Enquanto eu não vir os media, e através deles o publico em geral, a voltar as costas a quem esteve consistentemente errado, e a tentar dar voz a quem esteve sistematicamente certo, não tenho razões para pensar que o pior já passou.

Parece haver uma classe de pessoas que está acima de qualquer juízo crítico. No Eurotrib são referidas como Very Serious People (TM). Aqueles cuja voz é sempre mais alta e mais ouvida do que os outros, independentemente da barbaridade que digam.

Por cá ainda há poucas semanas uns diziam: Privatize-se a CGD!
Agora os mesmos: "Ainda bem que a CGD continua a ser um instrumento do Estado!".
E os nossos jornalistas não questionam? E quando questionam contentam-se com respostas do género "Agora, tudo mudou".

Bandalhos, todos. E enquanto os bandalhos forem os únicos com o microfone, não tenho razões para estar tranquilo.

4 comentários:

Once disse...

.. pensei sobre algo parecido este final de semana Caro L, quando me apercebi da quantidade de subtis mudanças no pequeno bairro onde vivo.
O descrédito em alguém que apresente uma solução começa a passar pela tentativa de "sobrevivência" pessoal.
Quem sabe não estará aí mesmo a solução.

Quanto aos senhores dos microfones, se lhes cortar o fio verá que nada de importante têm a dizer.

Blogues disse...

Obrigado pela dica do Eurotrib :)

mike disse...

Se fosse só ao microfone, L...

L. Rodrigues disse...

Pois, também têem os livros de cheques, mesmo carecas....