17 março, 2009

E também acho que Portugal vai ficar mais pequeno....

Monbiot diz a coisa certa no que respeita a mudanças climáticas.
Se agirmos como se não fosse possível fazer mais nada, o pior acontece de certeza.
E o pior é que já não vamos a tempo de evitar o aumento de 2°c de temperatura média do planeta.
Uma redução das emissões de 3% por ano a partir de 2020, poderá deixar-nos com mais 4° no final do século.
Se a estes aumentos estiver associada a expectável subida do nível do mar, todos aqueles cenários apocalípticos irão concretizar-se.

Os que dizem que não é preciso fazer nada, confiam na adaptabilidade do ser humano. O que eles não se lembram é que essa adaptabilidade histórica teve um custo humano distribuído por muitas e muitas gerações.

Um pouco como as coisas más que nos acontecem enquanto bebés e que felizmente não lembramos, como as dores dos dentes a crescer, as dores de crescimento da humanidade são uma coisa remota. Individualmente sempre houve quem se safasse, quem se desse bem, e nós, afinal, somos os filhos desses. Mas por cada um que se safou, quantos ficaram pelo caminho?

Mas agora temos no nosso horizonte um desastre. Não sabemos a sua escala exacta. Se as vitimas vão ser muitas ou poucas, se serão do norte ou do sul, brancas ou castanhas. Mas estaremos preparados para olhar para elas e dizer:

"Tu és o preço que temos que pagar... tem lá paciência..."

?

3 comentários:

Mike disse...

Eu terei que me preparar, L. E mesmo assim sei que não me convencerei a mim próprio, quanto mais às vítimas.

paula disse...

L.

não penses que não penso no que nos mostras. Acredita que nem tudo é assim tão catastrófico. Há mudanças que nem damos por elas. Como dizes, crescer, crescer e crescer. Portugal ficará mais pequeno se... mas nós ficaremos maiores, mais responsáveis e mais activos.

Beijo

paula disse...

Des.ignorado ( bolas que coisa).

Será pedir-te muito dares uma ajudinha aqui

http://ambiente12.blogspot.com/

Grata, gratíssima.