18 janeiro, 2007

Uma bela história com merda.

Pelos anos cinquenta, o governo Canadiano resolveu sedentarizar os índios Inuit. Um velho índio, como é tipico dos velhos nestas coisas, não quis ter nada que ver com isso e ficou revoltado com a situação. A família, para evitar complicações e para o proteger, escondeu tudo o que era armas ou ferramentas do velho índio, tentando assim talvez obrigá-lo a segui-los.

O velho índio saiu para o exterior da sua casa, presumo que um igloo e, de acordo com o relato do seu neto, hoje adulto, uma vez lá fora baixou as calças e defecou para uma mão. Com essa matéria prima moldou uma lâmina, que o frio ártico se encarregou de solidificar. Para a tornar mais eficaz juntou um pouco de saliva na ponta para fazer um bico afiado. Depois matou um dos seus cães, com a pele improvisou um arnês e, com os ossos um pequeno trenó. que atrelou a outro cão.
E foi-se embora, de faca de cocó na cintura.

Esta história foi contada por Wade Davis, Explorador Residente da National Geographic, nas TED Talks que espreito de vez em quando.

Ele também diz que das 6000 línguas conhecidas hoje, 3000 não estão a ser aprendidas por crianças. Metade da Humanidade vai desaparecer, um velho de cada vez.

3 comentários:

MiSSS disse...

Depois de tentar persuadir o índio a segui-los, um membro da família do índio disse-lhe ainda: "Caga nisso..."

L. Rodrigues disse...

Bem vinda, misss.

Esteja como em sua casa. Ou quase... :P

Mike disse...

Pelo menos ninguém se atreveria a dizer que a faca era uma faca de merda...