08 setembro, 2008

De volta

Hoje volto ao trabalho. Não sei ainda porque hei-de ter mais vontade ou ensejo para escrever, agora que vou ter menos tempo para o fazer. Mas a ver vamos.

Temas que me andam na cabeça:

"O coração tem razões que a razão desconhece"
Sabedoria popular confirmada pela ciência. Ando a descobrir George Lakoff e afins...

Será que alguma vez tirarei a carta de condução?

Não basta gostar, é preciso saber gostar, e isso implica mostrar que se gosta. Isto falando de pessoas.

Deve estar quase a ser editada em DVD a 5ª época do The Wire.

O sentido da vida? São as crianças. Não acreditam? Vejam um filme chamado "Children of Men".

Por falar nisso, tenho um sobrinho com 6 anos que faz rodas só com uma mão. Este ano vai para a Ginástica (é rodas dessas). Daqui por uns anos vamos ter outra medalha olímpica numa disciplina onde não é costume.
Mas já agora é caso para perguntar, em que disciplina é que é costume?

Para principio de conversa não está mal. Tirando a carta, sou tipo para voltar a falar nestes assuntos.
(Quero dizer, não contando com o assunto da carta, e não condicionado ao facto de de facto tirar a carta. Já pareço o José, o Alfredo...)

3 comentários:

Once disse...

Welcome back professor :)

Vou ficar por aqui à espreita para meter a colherada (risos) .. menos na carta claro que já percebi ser assunto mais sensível ;)

José, o Alfredo disse...

Eu é que pareço tu, no facto de voltar hoje ao trabalho (chamo-lhe trabalho para simplificar).

mike disse...

Bons olhos te leiam, L. Se andas a descobrir o G. Lakoff, fico quieto e preguiçoso na expectativa que mo apresentes aqui. Não adies a questão da carta de condução, nem que para isso tenhas que subornar alguém (tens que te modernizar que isso está em voga). Quanto ao sentido da vida, não precisavas gastar dinheiro no bilhete de cinema. Ias lá a casa e vias um filme de borla... até participavas nele, só que o cachet é fraquito. Por falar em crianças, trata de limpar a baba (mais que justificada, claro)... ;-)
Gostei de te ler de novo. E não tenho a certeza de quem parece quem... (risos)