24 agosto, 2006

Quebrar o feitiço

É o título do livro que levo para férias. Promete.
O filósofo Daniel Dennett analisa a religião enquanto fenómeno natural. Começa o livro apresentando-nos uma formiga que sobe incessantemente uma folha de erva. Chega ao cimo e cai, e volta a subir, incessantemente. A explicação está num parasita que infectou o seu cérebro. O parasita precisa de se alojar no sistema digestivo de uma vaca ou ovelha para prosseguir o seu ciclo de vida. E assim, "convencida" de que é isso que tem que fazer, a formiga expõe-se ao perigo. Suicida-se em nome de uma coisa que tomou conta do seu cérebro.

Como dizia, promete. Depois conto. Lá mais para Setembro...

7 comentários:

romã disse...

"Chega ao cimo e cai, e volta a subir, incessantemente."
Interessante...

Paulo Cunha Porto disse...

Boa pausa, volte depressa, Caro L. Rodrigues.
Abraço.

José, o Alfredo disse...

'Volte depressa', para quem foi de férias...

João Villalobos disse...

Então? Essas férias já acabaram... :)

L. Rodrigues disse...

Acabaram ontem... :(

redonda disse...

Agora li até aqui e o primeiro post de todos, mas tenciono voltar para ler os outros posts. Gosto de como escreve e do que escreve.

L. Rodrigues disse...

Bem vinda ao meu cantinho, Dona Redonda, ainda bem que gostou.