14 março, 2006

Gestão da fúria

Podia ser o título de um filme.
Mas é um estado em que me encontro com cada vez mais frequência. Para onde que me volte vejo sinais do mesmo estado de coisas. Não importa se olho para longe ou perto.

Está tudo errado. Dantes os políticos e visionários prometiam-nos um mundo melhor. E nós acreditávamos que era possível construir um mundo melhor. Nós, as pessoas, que eu já não nasci com idade para ser sonhador. Hoje já ninguém fala disso.

O combate à fome, transformou-se na tentativa de controlar a produção de comida no mundo inteiro, pelas empresas que controlam o mercado das sementes geneticamente transformadas.

A guerra, não dá sinais de abrandar. Só o orçamento de um ano do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, corresponde a mais de 20000 euros por dia, desde o nascimento de Jesus Cristo.

Os movimentos que no virar do século vinte, e depois, foram instaurando alguma justiça nos países industrializados, estão hoje esquecidos e as suas conquistas são vistas como obstáculos ao progresso.

Os governos que elegemos são reféns de uma ideologia, disfarçada de teoria económica, em que os mercados são mais importantes do que as pessoas. Quando bastava olhar um pouco para a história, para ver que quando as pessoas estão bem, os mercados florescem.

Até aqui neste cantinho, podemos ver o que isto significa, quando ouvimos os bancos a anunciar lucros recorde (quando só se fala de crise), e uma semana depois, a anunciar reduções de pessoal para garantir aumentos de lucros.

Sem justiça não há paz, dizia o velho slogan.

Ontem passei algumas horas de insónia, sem paz, a pensar nestas coisas. Vejo. todos os dias e demasiado perto, a classe dos que beneficiam com a injustiça. Tenho que fazer alguma coisa. Escrever isto, por exemplo.

5 comentários:

José, o Alfredo disse...

Escreveres isso é um péssimo exemplo. Não estás a acrescentar valor para nenhum accionista, não estás a expandir nada que seja tangível, não estás a crescer, não estás a conquistar quota... Experimenta apresentar as mesmas ideias em powerpoint e talvez te safes melhor.

L. Rodrigues disse...

É isso, preciso de um "business plan".

João Villalobos disse...

Escrever, por exemplo. Claro que também há a opção Unabomber :)

A disse...

Ou todas juntas e mais algumas e esperar os efeitos de tudo?... Num sei, digo eu... Dormir minimamente descansado é que compreendo que seja dificil, mas aconselho-te para que nos sejas preciso:) "Preciso" de útil e "preciso" de certeiro:)
Como se diz em sueco: Duó-r-m páh!

Haverá ainda bons "BB"?? disse...

CMVM aplica coima de 550 mil euros por violação de deveres de segredos
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) aplicou uma coima no valor de 550 mil euros por violação dos «deveres de segredo de facto relevante», segundo comunicado enviado.

--------------------------------------------------------------------------------