16 junho, 2008

Nuvens escuras

Estou pessimista.
Normalmente sou um optimista, mas ultimamente não encontro muitas razões para isso.

Hoje, podemos preocupar-nos com muita coisa: o dinheiro, a alimentação, o combustível, o clima, as relações sociais (trabalho, família, a organização das cidades e os estilos de vida a que estamos obrigados), a guerra, aqui e ali. Sendo essas coisas más em si mesmas não são elas que me preocupam.
O que me preocupa, é que aqueles “especialistas” que defenderam constantemente as posições e politicas que nos trouxeram até aqui, a este ponto preocupante, são os mesmos que continuam a ser ouvidos quando a maior parte de nós já percebeu que é preciso algo diferente.

Os que diziam que a guerra do Iraque se justificava, os que diziam que por isso o petróleo ia baixar, os que diziam que o clima não estava a mudar, os que diziam que os países mais pobres deviam abrir as suas fronteiras aos alimentos produzidos pelos mais ricos, os que diziam que o mercado imobiliário nunca desvaloriza, os que diziam que não precisamos de industrias e agricultura que agora vivemos todos de ideias, são os mesmos que têm agora os microfones à frente e de onde os nossos “jornalistas” esperam tirar um vislumbre do futuro e das soluções que a ele nos vão levar.

Entretanto, as vozes que tinham razão continuam a ser apelidadas de radicais, malucos, alarmistas, ou agentes da conspiração da Coreia do norte para dominar o mundo.
É por isso que eu acho que isto não vai correr bem.

A não ser que…

6 comentários:

mike disse...

Estás a ser pessimista. Ou será que?...

A mesma disse...

Posso dar de meu palpite tambem?
A não ser que... se passe cada um de nós e por todos e CONTRA muitos a outras práticas bem concretas e definidas como outra coisa qualquer.
Imagem, tecnologia a mais? Tenham juizo e façam contas.
Automoveis e gasolina:stop.Quanto menos melhor.
Alimentação:verde,fruta,que se lixem as pragas e grandes explorações á tonelada de pesticidas e afins.Peixe e carne? calma, deixem crescer, exijam qualidade em vez de quantidade.
Exijam-se publicamente e em referendo e na rua qualidade, honra, punição bem forte para tudo o que seja interesse acima da carta dos direitos humanos. Primeiro estão as pessoas,não os poderes fora dos que pouco têm de conhecimento e acesso á sabedoria ou podem vir a ter,e com isso se atinge a sua dignidade e paz, mesmo que com muito menos, não me lixem. Era eu a sonhar com simplicidades...

L. Rodrigues disse...

Nunca me enganaste, A.
És uma radical, maluca, alarmista, ou agente da conspiração da Coreia do norte para dominar o mundo. Só podes.

José, o Alfredo disse...

Tens razão no que dizes. Mas diz à tua costela optimista, com aquele tom de 'as coisas ainda podiam ser piores', que por enquanto ainda ninguém me convidou nem me pediu opinião sobre nada.

a obvia disse...

O meu optimismo está com todos aqueles que têm alguma consciencia deste pessimismo ou começam a ter. Sempre foi nos limites que se criaram engenhos, se arriscaram sonhos e utopias, e se criou evolução e melhorias. Dá medo, mas dá força também. É como tudo: saber esperar e aguentar á superficie nas marés,e bem atento e consciente com os sinais,enfrentar a tarefa estoica ou o fugir para o fundo. Como admiro todos os conscientes, pessimistas ou optimistas, enfrento, por eles e com eles. Acho que isso é ser-se maluca até á data;)

MFerrer disse...

Este campeonato de auto-flagelação está um bocado tristonho.
Prefiro as coisas tal como estão: Azedas, porcas e más!
Nada como um bom par de jornalistas para nos divertirmos à grande.
Sorry,
Só para informar que, apesar da comunicação social portuguesa nada dizer, o Tratado de Lisboa foi ontem solenemente ratificado pela Inglaterra. Por acaso o mais populoso país da UE e a mais velha democracia representativa...
Lá vão ter de adiar o velório e guardar as coroas funerárias...
Ou então podem enviá-las aos proprietários de terras, ditos agricultores, que se queriam mnifestar em cima dos tractores movidos pela propaganda do PCP e pelo gasóleo subsidiado pelo contribuinte.
Uma coisa parva!
MFerrer
http://homem-ao-mar.blogspot.com