16 junho, 2010

Da caixa de comentários, com agradecimentos ao Wyrm


"É difícil encontrar debate sério nos dias de hoje. Por debate sério refiro-me àquele onde assumimos as contradições da barricada que defendemos e tentamos encontrar plataformas de entendimento ao invés de fazer prevalecer pontos de vista.

No entanto é que quando olhamos para movimentos como os "tea baggers" nos EUA ou os liberais-económicos na Europa constatamos que dali não há debate nem seriedade. Mas estão a ganhar. Gritam, insinuam, insultam e mentem. Chamam "comunista" a quem tenta argumentar que um Serviço Nacional de Saúde é um mínimo exigível para uma sociedade supostamente civilizada; gritam "engenharia social" sempre que se fala do Sistema Nacional de Educação (quem conhecer programas de algumas escolas privadas até se ri com esta); chamam racista a todos aqueles que critiquem (sobretudo se for através de sólida argumentação) as politicas do governo de Israel...

Sinceramente tenho pena de viver nestes anos. Passe o pessimismo acho que o fim da sociedade justa que um dia pareceu possível está a morrer e estamos a assistir ao advento da governação corporativa.

E entre as massas de apáticos alguns tentam resistir mas muitos mais estão a esforçar-se para serem dignos das migalhas que caem da mesa.

Eles andam em todo o lado, assumem-se como vitimas, dizem lutar contra o socialismo confundindo-o propositadamente com "estado social", lutam por todas e quaisquer políticas que "criem valor para o accionista" e ignoram os que sofrem fazendo tudo para não se tornarem nuns destes. Tudo! Sem alma, sem princípios. E os donos já nem precisam de ordenar.

Fingem-se insurgentes, sugerem-se perseguidos pelas suas opiniões, fazem fitas por um lugar na ceia, fingem lutar contra um poder tenebroso... Mas os seus argumentos são os mesmos: o conservadorismo bacoco que visa impedir o progresso das mentalidades e o desmoronar de todas as conquistas europeias em prole do afamado "valor para o accionista".

Já há muito que estão no poder. Agora apenas agitam espantalhos vermelhos de modo a desmantelar as ultimas estruturas que nos separam da barbárie social.

E os resistentes? Onde estão? Preocupados em pagar a renda e dar de comer aos filhos... E tudo ficará pior, terrivelmente pior até ao ponto em que percamos o medo de dizer basta.

Desculpe o lençol de texto... Espero que não o desconsidere pois eu nem blog tenho...
Wyrm




2 comentários:

Mike disse...

Na caixa de comentários estava um bom texto e saiu de lá um bom post.

cristof9 disse...

excelente posicao mas lanco um desafio: um debate aberto sobre o SNS modelo portugues onde uma consulta clinica geral cust 78€ e outro modelo onde a consulta pode custar menos - so vale comparar com paises onde ha democracia com SNS8ou seja UE).
os meus amigos em Franca dizem que vao ao medico que querem(nao e o regime que escolhe) e pagam 28€ e o SNS reembolsa 25€?